Após ataque, criança tem a face reimplantada
17/10/2014
Devo trocar a minha prótese de mama?
24/11/2014
Mostrar todas

5 casos fantásticos de reconstrução de face

Gilles

Cirurgião da Primeira Guerra Mundial, sir Harold Delf Gillies , um otorrinolaringologista que foi pioneiro no desenvolvimento da cirurgia plástica reconstrutiva, principalmente da reconstrução de face.

Realizou mais de 11 mil procedimentos cirúrgicos nos feridos da primeira guerra mundial em Londres, com múltiplos traumas complexos de face.

Ele desenvolveu técnicas de transferências de tecidos de outras partes do corpo para reconstituir a face, por etapas.

Tem diversos casos famosos descritos, com resultados surpreendentes de reconstrução de face numa época onde os antibióticos não tinham sido descobertos. Além disso, os casos com traumas de face complexos foram documentados com fotografias e publicados em 1920, no livro intitulado Cirurgia Plástica da Face, descrevendo as técnicas utilizadas para reconstrução da face.

Um dos casos mais famosos é da reconstrução de nariz do soldado William Spreckley que teve o nariz amputado por uma arma de fogo. Sua reconstrução o permitiu levar uma vida normal.

a

É considerado o pai da cirurgia plástica, tendo treinado também inúmeros cirurgiões. Seu trabalho, espírito inovador e dedicação ainda inspiram as novas gerações de cirurgiões e as técnicas modernas de reconstrução.

Reconstrução de Calota Craniana

Em 1977 foi descoberto no Peru um crânio de 2000 a.C. que mostrava um defeito na calota craniana, na região frontal, que foi corrigida com uma fina placa de ouro. A importância da reconstrução do crânio levou ao desenvolvimento de diversos materiais para substituir a perda da calota craniana. Na década de 40, iniciou-se o uso de materiais acrílicos como o metilmetacrilato. Atualmente, técnicas modernas de reconstrução utilizam uma impressora 3D para obter um molde do crânio com defeito a partir de tomografias. Assim, pode-se criar implantes customizados para cada deformidade com maior precisão e melhores resultados.

http://www1.folha.uol.com.br/equilibrioesaude/2014/08/1507170-fazendeiro-chines-que-caiu-de-predio-tera-cranio-refeito-com-impressora-3d.shtml

 Reimplante de Face

Caso surpreendente de uma menina de onze anos, Sandeep Kaur, que na Índia teve a face e o couro cabeludo amputados por uma máquina debulhadora de grãos. Como tinha cabelo longo, uma das tranças ficou presa na máquina e avulsionou toda a pele. A mãe de Sandeep presenciou o acidente e conta que “não sabia onde o rosto estava, a pele toda havia sido arrancada fora”.

Abraham Thomas estava de plantão quando Sandeep chegou no hospital inconsciente, com a pele do rosto em uma sacola plástica. Após 14 horas de cirurgia, o cirurgião conseguiu reimplantar o rosto da menina, reconectando as artérias e as veias, além de refazer os nervos.

Sandeep evoluiu muito bem e estudou enfermagem.

A cirurgia da Sandeep deu o pontapé inicial no desenvolvimento do transplante de face.

e

Reconstrução de Nariz

Xiaolian, um chinês de 22 anos, teve uma infecção no nariz após um acidente de carro. O nariz foi gravemente deformado, sem condições de corrigir o que restou. Um novo nariz foi planejado e moldado na testa do paciente. Parece intrigante, mas esse nariz pode ser transferido para onde ele realmente fica, através do conhecimento da irrigação da pele da fronte.

Essa técnica não é nova e foi descrita algumas centenas de anos antes do nascimento de Cristo. É uma técnica trabalhosa e por etapas, mas com resultados muito satisfatórios.

Transplante de face

Em 2005, na França foi realizado o primeiro transplante de face do mundo. Isabelle Dinoire teve seu rosto mutilado pelo seu cachorro, um labrador, perdendo o nariz e os lábios. Sua cirurgia foi um sucesso, reconstruindo áreas complexas e altamente especializadas na face. Desde então, outros transplantes foram realizados pelo mundo, mas ainda em caráter experimental.

O transplante mais completo foi realizado em Maryland no Shock Trauma Center em Março de 2012, durando 36 horas. Richard Lee Norris, o paciente, teve um trauma com arma de fogo em 1997 e permaneceu 15 anos recluso pela deformidade. No transplante, foi transferida toda a pele da face, além da maxila, mandíbula e língua. Atualmente ele anda pela rua, normalmente.

g

Gostou do conteúdo deste artigo? Acompanhe o Instagram@drarachelbaptista– e também inscreva-se no canal do YouTube da Dra. Rachel Baptista para mais novidades.

Dra. Rachel Baptista
Dra. Rachel Baptista
Rachel Baptista é formada e pós-graduada pela USP, com especialização e experiência reconhecida nos maiores centros de reconstrução plástica do mundo. Participação nas reconstruções de face e membros mais importantes do Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CONTATO
×