Câncer de Pele
10/07/2020
Nervo facial e o sabor dos alimentos
31/07/2020
Mostrar todas

Lipoma

O que é e como surge o Lipoma?

Lipoma é um tumor benigno que é formado pelo acúmulo de tecido adiposo (adipócitos), esse envolto por uma “cápsula fibrosa” e que pode surgir em qualquer região do corpo. Geralmente o crescimento dele é lento e, em alguns casos, pode desaparecer espontaneamente, porém, em casos onde existe incômodo ou até mesmo a presença de dor no local, existem procedimentos cirúrgicos para remoção.

Estrutura do Lipoma na pele humana.

Não existe local específico para o surgimento de Lipomas, mas os locais mais frequentes são: parte superior das costas, ombros e abdômen. Não é impossível, mas são raros os casos em tecidos mais profundos, como nos músculos, nervos ou órgãos internos. Geralmente estes tumores possuem tamanho em média de 2 cm a 5 cm, porém, existem alguns casos em que eles ultrapassam 10 cm de diâmetro.

Lipoma extraído de 8cm × 6cm × 3cm.

Os Lipomas são quase sempre indolores e seu formato é arredondado, sendo nódulos “palpáveis“, de consistência firme, elástica e com breve mobilidade, como se estivessem soltos, na região onde ele está presente. Eles podem aparecer individualmente, mas em alguns casos, podem ocorrer de forma múltipla, quadro conhecido como “Lipomatose múltipla“, onde, em alguns casos, um único indivíduo pode apresentar mais de 50 tumores.

Eles podem aparecer em qualquer idade. Entretanto, são incomuns na infância e adolescência e são mais frequentes em mulheres entre 40 e 60 anos.

Causas

Ainda não se conhecem as causas do lipoma, porém, como há uma clara evidência da tendência familiar para o desenvolvimento desse tipo tumor, imagina-se que exista um forte componente genético na sua formação. Outra causa provável, ainda não comprovada, é o surgimento do lipoma após a ocorrência de um trauma sofrido na região onde se manifestou a lesão (lipoma pós-traumático).

Por mais que muitas pessoas imaginem que o surgimento do Lipoma esteja ligado à obesidade, não há evidências que isso seja verdade, pois, parece certo que pessoas magras que ganham peso rapidamente, estão mais sujeitas à formação dessas massas de gordura no corpo, que não regridem com o emagrecimento.

Sintomas

Conforme já falado, na maioria das vezes, os Lipomas são assintomáticos. Ao palpar o tumor, esse costuma ser homogêneo, com bordas regulares, indolor, geralmente móvel e “mole“.

Quando ao palpar, se as características descritas acima forem diferentes, na verdade pode ser um tumor maligno, como o lipossarcoma. O ritmo de crescimento do lipoma costuma ser bem lento, ao longo de anos, ao contrário dos tumores malignos, que, geralmente, crescem de forma mais rápida.

Diagnóstico

A melhor forma de diagnosticar um Lipoma é procurar um médico especializado, que por meio de exame clínico, exame de imagem ou biópsia, poderá identificar o tipo de tumor e indicar o melhor tratamento possível.

Na literatura médica, entretanto, há pouquíssimos registros de lipomas benignos que evoluíram para tumores malignos. A certeza desse diagnóstico, entretanto, só é possível depois de realizado a análise histopatológica de células.

Tratamento

Na maioria dos casos, o tratamento é dispensado, pois, estes tumores podem desaparecer espontaneamente, porém, a remoção cirúrgica desses pode ser indicada nas seguintes situações:

  • O tumor apresenta um tamanho que afeta sua autoestima
  • As lesões são dolorosas ou sua localização é incômoda demais
  • Crescem rapidamente;
  • Deixam dúvidas sobre seu caráter benigno.

O melhor tratamento para este tipo de tumor é cirurgia local (excisão), onde o tumor, junto com a cápsula fibrosa, é extraído completamente por meio de um procedimento rápido (menos de 1 hora) e com anestesia local. A retirada cirúrgica é extremamente eficaz e pode ser realizada em consultório, não sendo necessária a internação em hospital. Técnicas cirúrgicas adequadas permitem que mesmo lipomas grandes possam ser removidos através de pequenas incisões.

Caso você suspeite que possua este tipo de tumor e pretenda se livrar de vez dele, marque uma consulta com a Dra. Rachel Baptista para o melhor diagnóstico e tratamento possível.

Gostou do conteúdo deste artigo? Acompanhe o Instagram@drarachelbaptista– e também inscreva-se no canal do YouTube da Dra. Rachel Baptista para mais novidades.

Dra. Rachel Baptista
Dra. Rachel Baptista
Rachel Baptista é formada e pós-graduada pela USP, com especialização e experiência reconhecida nos maiores centros de reconstrução plástica do mundo. Participação nas reconstruções de face e membros mais importantes do Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CONTATO
×